Mensagem da Direção

 

 

A Educação em Engenharia desempenha um papel fundamental na construção de um Mundo mais sustentável e equitativo. Isto implica formar engenheiros capazes de conceber e desenvolver produtos e serviços utilizando menos recursos e de natureza reciclável (sustentabilidade), para um número crescente de pessoas, a nível mundial (equidade).

Os Estados Unidos da América foram os precursores da Educação em Engenharia, enquanto área de estudo, tendo criado a American Society for Engineering Education (ASEE) no final do século XIX. Na Europa e na América Latina, este movimento tem uma expressão mais recente, com a criação da European Society for Engineering Education (SEFI) e da Associação Brasileira para Educação em Engenharia (ABENGE), no início da década de 70, do século passado. Mais recentemente, a Sociedade Portuguesa para a Educação em Engenharia (SPEE) foi criada em 2010, com o objetivo de motivar, coordenar e facilitar contribuições de Investigadores nacionais para área da Educação em Engenharia.

A 1ª Direção, presidida pela Prof.ª Teresa Restivo, teve um papel fundamental na agregação dos diferentes atores nacionais, tanto a nível individual como institucional, em torno dos interesses da Educação em Engenharia, em Portugal. Desde esse início até ao momento presente, várias outras Direções contribuíram para o normal desenvolvimento de uma Sociedade ainda jovem.

A atual Direção assume as suas funções num momento em que o interesse pela Educação em Engenharia tem vindo a crescer, como se constata da preocupação com a formação pedagógica de docentes, a penetração das novas tecnologias da informação e comunicação no processo de ensino e aprendizagem, e, notavelmente, as características dos novos alunos.

Para fazer face a estes desafios, a atual Direção definiu três vetores orientadores para o seu mandato:

i) Regularizar a vida interna da SPEE, nomeadamente os fluxos de trabalho e as estruturas de apoio;

ii) Aproximar a SPEE dos seus Associados, individuais e institucionais, retomando novamente um papel agregador em torno das questões centrais de Educação em Engenharia, no nosso país; e,

iii) Promover a SPEE no contexto internacional, aproximando-a de organizações afins de caráter internacional e regional.

Estamos convictos que a SPEE será capaz de dar um contributo positivo e relevante para a área da Educação em Engenharia, não só a nível nacional como também internacional, se para tal contar com o apoio e contributo de todos os seus Associados.

 

Setembro de 2018

 

A Direção

Gustavo Alves, Filomena Soares, Bill Williams

 

Sociedade Portuguesa para a Educação em Engenharia - 2018 todos os direitos reservados